Dançando Entre Lírios mortos,Livro de poesias de Marcos Antônio Filho(Fábrica de livros,15 Reais)
maiores informações em marcos.antoniofilho@gmail.com ou no próprio blog

domingo, 25 de janeiro de 2009

Musicas que caem aos nossos ouvidos: Conversa de botas batidas


Originária do CD Ventura da Banda Los Hermanos, Conversa de botas batidas é inspirada em uma história real: Marcelo Camelo, o autor da música, leu sobre uma reportagem no jornal sobre o desabamento de um prédio que ficava na rua primeiro de março.O Prédio era um hotel e restaurante. Apenas um casal de idosos morreu e elas estavam no hotel,e com certeza eles foram avisados sobre o risco que o prédio teria que desabar. O que ficou se sabendo eram que tinham sido namorados na adolescência e ao se reencontrarem, tinham voltado ao romance de outrora, escondidos. Nunca se saberá se eles estavam dormindo, ou simplesmente ignoraram as batidas na porta para sairem do prédio, com medo de serem descoberto, ou para simplesmente morrerem em paz. Marcelo camelo foi grande sensibilidade ao escrever uma música de como teria sido o dialogo final desse casal, fazendo que de certa forma, a morte como uma forma redentora de viver o amor deles, expressada no final com todos da banda cantando. E Na minha opinião uma das melhores letras dos Los Hermanos.

letra:
- Veja você onde é que o barco foi desaguar
- A gente só queria o amor...
- Deus parece às vezes se esquecer!
- ai, não fala isso, por favor!
- Esse é só o começo do fim da nossa vida
Deixa chegar o sonho, prepara uma avenida
que a gente vai passar...

- Veja você, onde é que tudo foi desabar
A gente corre pra se esconder...
- E se amar, se amar até o fim
Sem saber que o fim já vai chegar
- Deixa o moço bater que eu cansei da nossa fuga
Já não vejo motivos pra um amor de tantas rugas
não ter o seu lugar

Abre a janela agora, deixa que o sol te veja
É só lembrar que o amor é tão maior
que estamos sós no céu
Abre as cortinas pra mim
que eu não me escondo de ninguém
O amor já desvendou nosso lugar
e agora está de bem

Deixa o moço bater que eu cansei da nossa fuga
Já não vejo motivos pra um amor de tantas rugas
não ter o seu lugar

Diz, quem é maior que o amor?
Me abraça forte agora, que é chegada a nossa hora
Vem, vamos além. Vão dizer
que a vida é passageira
Sem notar que a nossa estrela
vai cair.

Um comentário:

Adrian Sutil disse...

www.polepositionsutil.blogspot.com

mi blog sobre la F1. soy fanatico de fernando alonso.