Dançando Entre Lírios mortos,Livro de poesias de Marcos Antônio Filho(Fábrica de livros,15 Reais)
maiores informações em marcos.antoniofilho@gmail.com ou no próprio blog

domingo, 8 de novembro de 2009

O Castelo está ruindo


O Castelo está ruindo,
O que fazer?
O peito está ferido
E o sangue corre limpo
Como vencer?
Se os esforços não são sentidos
Se o castelo é invadido
sem ninguém pra socorrer.

O Castelo está ruindo.
Como deixei esquecer
De ter um alicerce estruturado,
Ter o poder imantado
Não teria deixado os inimigos felizes a vencer
Devia ser mais preocupado,
Perceber onde estava errado
Enxergado que eu não quis ver!

O castelo está ruindo
E o sonho está prestes a ceder
Sem chances de ser alarmada,
A lágrima escorre a cara
Sem ter tido permissão pra descer.
Se a paz tão desejada,
Transformou-se em guerra armada,
A chama do ódio continua a arder!

O Castelo está ruindo
Hão razões pra entender?
A faca na carne corta,
A dor não mais importa,
Resta ter a honra de morrer!
Arombam a porta,
E o sangue na ferida brota,
Dói a impotência de não prever.

O castelo está ruindo,
Porque isso foi acontecer?
O guerreiro está ao chão
O ceifeiro, de prontidão
A peste negra deve permanecer
Sem sacerdote pra extrema unção
O corpo pede perdão,
O dia claro ainda vem anoitecer.

O castelo está ruindo
não há como esmorecer,
com toda força se esvaindo,
o castelo está ruindo,
sem ter por perto, você.

2 comentários:

Maldita Futebol Clube disse...

Marcos, muito bom o texto. Inspirado e mostra um castelo em ruínas, mas com um tom de drama e romance no ar.. algo lúdico , remetendo a falta e asaudade, a perda e dor. Muito bom o blog... e vejo que deve estar feliz, é flamengo. Eiu sou vasco, mas chegue lá pélo maldita e veja... perdi uma aposta pára um rubro-negro...rs abs, leandro

Lidianne disse...

Triste, mais excelente!
É por essas e outras que sei que vc é capaz de ganhar qualquer concurso que vc se inscrever.

Estou com você, sempre!

Bjs