Dançando Entre Lírios mortos,Livro de poesias de Marcos Antônio Filho(Fábrica de livros,15 Reais)
maiores informações em marcos.antoniofilho@gmail.com ou no próprio blog

sexta-feira, 11 de maio de 2007

Nunca te fiz um poema

Não é o bastante
Crer que o amor foi
O melhor infortúnio de nossas vidas?
Nunca fiz um poema pra te exaltar,
Pois sempre te exaltei pessoalmente.

Em nenhum instante
Você ousou pensar que de mal entendidos
Foram feitas as despedidas?
Nunca fiz um poema pra te lamentar,
Guardo o lamento no peito latente.

Que se fosse interessante
Acabar com essa história
Eu não ia querer sua partida?
Nunca fiz um poema com nossos votos de amor
Por achar que eles ficariam eternamente entre a gente...

2 comentários:

Hebe disse...

OI....O QUE FICA ENTRE DUAS PESSOAS SÃO OS MOMENTOS VIVIDOS JUNTOS,MAIS O AMOR QUE EXISTE ENTRE OS DOIS E ALGO QUE TODOS PARTICIPAM,POIS NÃO SE ESCONDE UM SENTIMENTOS...QUANDO ESTAMOS AMANDO QUEREMOS DEMOSTRAR O AMOR DE TODAS AS FORMAS,MAIS AS PROPRIAS ATITUDES,GESTOS E OLHAR JA DIZ TUDO NE...ADOREI,BEIJOS NO SEU CORAÇÃO...HEBE

Hebe disse...

oi...passando para deixar um beijo,uma otima semana pra vc....beijos.Hebe