Dançando Entre Lírios mortos,Livro de poesias de Marcos Antônio Filho(Fábrica de livros,15 Reais)
maiores informações em marcos.antoniofilho@gmail.com ou no próprio blog

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Música para os ouvidos: Beth Carvalho


No início dos anos 70, Beth Carvalho já era conhecida como intérprete de MPB graças ao sucesso de Andanças, um clássico de Paulinho Tapajós,Edmundo Souto e Danilo Caymmi que ficou em terceiro lugar no festival internacional da canção de 1968. Mas ela sempre se enveredou pelo o samba, queria ser conhecida como intérprete do gênero musical que ela se apaixonara. Começou a buscar compositores do samba esquecidos pelo público e crítica e eternizou canções como "Folhas Secas" de Nelson Cavaquinho, e "As Rosas não falam" de Cartola.

Beth também descobriu um local onde o samba brotava, o cacique de Ramos, E Beth tratou de revelar os talentosos sambistas q ali estavam, como  Jorge Aragão, Arlindo Cruz, Sombrinha, Almir Guinteto, Zeca Pagodinho, Luis Carlos da Vila, Fundo de Quintal entre outros. Por isso foi dada a ela a alcunha de Madrinha do Samba, sendo que hoje é dificil achar alguum sambista de sucesso que não seja "afilhado" de Beth.

Por ser um grande fã de Beth não deixarei apenas uma música, mais algumas marcantes, o que não são poucas,tentarei não por muitas...rs

Vou festejar(Jorge Aragão/Dida/Neoci)

Diz a lenda que depois do desfile do bloco carnavalesco do Cacique de Ramos em 1977, Jorge entregou a ela, a letra do que seria um dos meus maiores clássicos, o samba rasta povo que conta uma história da vingança,e decidiu festejar a tristeza de quem pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão.Virou grito de guerra do Botafogo, clube de coração da Beth.

Coisinha do Pai ( Jorge Aragão/ Almir Guineto/ Liuz Carlos da Vila)

Outro samba rasta povo que fez sucesso nos anos 70 qaundo foi lançado e em seguida nos anos 90 graças a uma engenheira brasileira da Nasa, que usava a música pra acordar um robô que transitava em Marte. Beth pode se gabar de fazer sucesso em outro planeta....hehehe

As Rosas não falam (Cartola)

condierada por muitos, a melhor interpretação dessa música,onde o samba choro reforça o tom poético da melancolica letra do genial Cartola. E a Donza Zica se emocionando nesse video é de cortar o coração.

Minha festa( Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito)

Poderia por folhas secas, mas quis fugir do mais do mesmo dessa vez, pondo essa bela canção de exaltação ao amor, a alegria, feita por Nelson Cavquinho, o compositor favorito de Beth Carvalho.

Isso tudo foi apenas pra homenagear essa grande cantora que sou fã, que volta aos palcos depois de um ano e meio, por causa de um problema no quadril. Seu show será no sábado, no  Pier Mauá.

Mais informações aqui

OBS: espero não ter escrito muita baboseira, mas fiz de coração esse post.

Um comentário:

Vall Vaz Groo disse...

Marcos, quando era pequena me lembro do meu irmão com o disco (LP) dela e a melhor era "Coisinha do Pai". Gosto muito da Beth, uma intérprete como poucas e como não se vê hj.
Abraço,