Dançando Entre Lírios mortos,Livro de poesias de Marcos Antônio Filho(Fábrica de livros,15 Reais)
maiores informações em marcos.antoniofilho@gmail.com ou no próprio blog

sábado, 27 de março de 2010

Renato Russo, 50


Talvez um dos grandes nomes que me instigou primeiro sobre a arte foi Renato Russo. tinha uns dez e tinha ouvido algumas canções que tinham me deixado ensimesmado. ele nos deixou e eu continuei a ouvir e depois passei a beber de suas palavras, coisa que o prórpio Renato abominava, pois não queriam que o idolatrasse, pois sabia que todo idolo tinha seus pés de barro. Mas idolatrei e vi em algumas letras de canções algo que sempre busco, a destreza nas palavras fez ele criar vários hinos d euma geração, e músicas que feitas a mais de trinta anos (in)felizmente continuam muito atuais. Resolvi listar cinco canções, sem ordem crescente ou decrecente, que realmente me marcaram e muito e me deram a sensação de que se eu alcançar um terço disso, estarei bem feliz:

Perfeição:
Um hino brasileiro moderno, que toc ana ferida de nossa sociedade e todos os princíos errados que fazemos, que soa obscura e forte, embora tenha um final redentor e pacifista, pois o amor tem sempre a porta aberta, nosso futuro recomeça, venha que o que vem é perfeição. Quer final de canção mais redentor do que esse?



Pais e Filhos:
Outra música que aborda sensivelmente a relação pais e filhos, mais uma vez, com uma frase redentora em seu refrão" é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã", um recado que ninguém hoje em dia entendeu ou esqueceu e prefere deixar de lado. E quem nunca culpou os pais por algo? e o que vamos ser quando crescer?



Faroeste Cabloco:
Um roteiro de cinema que Renato criou que se transformou na música mais longa e mais executada nas rádios dos anos 80 que ocm seus 9 minutos e 158 versos fez história contando a história de João de Santo Cristo no planalto central. Música que tentei fervorosamente decorar e consegui, não tem parte que não saiba até hoje.



Será:
Tire suas maõs de mim, eu não pertenço a você! Talvez a música mais regravada da história da Legião, desde Cássia Eller, Simone e até Raça Negra. A Canção pode ter se banalizado, mas é um grand emarcno da Legião, uma melodia que ao vivo arrepiava qualquer um e incitava a sair do chão e gritar. Clássico.



Metal contra as nuvens:

uma música mais longa do que faroeste, e talvez mais mágica, o desabafo musical mais vertente de Renato Russo, que fala sobre sua solidão, sobre o dinheiro que perdeu no plano Collor, sobre sua luta contra a Aids, na época, desconhecida do público, e no fim uma mensagem sobre como viveria até o final de sua vida: "E até lá, vamos viver, temos muito ainda por fazer, não olhe pra trás, apenas começamos, o mundo começa agora, apenas começamos..."


Tem muitas música sque gostaria de falar, de debater e ocmentar, mas fica por enquanto essas cinco, mesmo com várias canções que deixei de fora. Mas o que psso dizer que sua riqueza de letras e sentimentos transcendem o tempo e ficarão eternos. Ainda continuarei tentando toca ro coração das pessoas, sobre o amor e o que está a volta, mas sei que nunca serei tão bom como o Renato foi.Ninguém nunca será. Fique em paz, Renato.

OBS: Perfeição, Faroeste Cabloco e pais e Filhos são do show do Metropolitan de 94 que virou o cd duplo "como é que se diz eu eu te amo". Será é o primeiro clipe da Legião e metal contra as nuvens é do cd acústico. Perfeição contém trechos de Lithium do nirvana.

Um comentário:

Bleffe disse...

Mais de 3000 downloads de suas músicas. Tá na hora de você conhecer o som do Bleffe

http://bleffepoprock.blogspot.com/

Se gostar, pode baixar, é DE GRAÇA!!!

http://bleffepoprock.blogspot.com/p/baixe-nossas-musicas-gratis.html